segunda-feira, 26/out/2015 às 04:52am

Fotos Zé Takahashi | FFW

Fotos Zé Takahashi | FFW

BRASIL SILENCIFRADO #03 by Shhh.Fm on Mixcloud

IMG_8405

O Amor é a amarra que desamarra as muitas questões expostas no desfile de inverno 2016 de Ronaldo Fraga.

 

O maior contador de histórias da moda brasileira, dessa vez, ao invés de recontar nos presenteia com uma crônica contemporânea em que a descoberta da sexualidade e a perda da inocência dão o tom.

 

Logo na abertura do desfile, a troca de roupa entre um casal de adolescentes é disruptiva sobre as questões de gênero.

 

Parágrafo #01: Amar é mais importante. Amar o outro, amar a si mesmo, amar as suas diferenças e a do outro. O corpo como uma ferramenta de prazer, livre de amarras e pre-determinações.

 

O desfile todo é um ato performativo em que os indivíduos transitam nefelibatas pela passarela representando as tantas, muitas e infinitas narrativas possíveis para o corpo ferramenta do amor.

 

É o amor desamarrando padrões de gênero – a questão que a moda contemporânea (finalmente!) trata de democratizar de uma forma mais potente e menos sazonal – e colocando na cena final a nova barreira a ser ultrapassada: o Poliamor.

 

Quando Ronaldo convida a platéia a passear entre camas em que os modelos estão deitados em grupos de conchinha, ele propõe uma nova e mais ampla reflexão sobre o potencial que todo mundo tem para ser monogâmico ou poliamoroso.

 

Aquela cena coloca a monogamia socialmente sancionada frente a frente com a desconfiança e o julgamento em torno do poliamor.

E O POLIAMOR, HEIN?

 

Há quem diga que este comportamento é reflexo de uma nova postura social e econômica em que as pessoas são induzidas a agir ou ser poli em tudo. A geração multitask está aí para confirmar.

 

Outros pensadores convidam a olhar para longe de escolhas individuais e para as estruturas sociais mais amplas, analisando o comportamento sob a linha marxista em que o capitalismo requer a família nuclear e a lógica de acumulação de propriedade privada só funciona realmente se a riqueza é hereditária.

 

É importante observar que o conceito de família está se diversificando rápido e intensamente em famílias adotivas; famílias gays; famílias de pais solteiros; e – ainda menos comum do que qualquer um desses, mas certamente em ascensão – famílias poli.

 

Será que todos esses formatos não são apenas o resultado de escolhas dos envolvidos, mas um sinal de que os fundamentos econômicos da sociedade estão em fluxo?

 

É, caro Ronaldo, suas cartas de amor datilografam tantas questões que por si só já valem um outro livro.

 

TRACKLIST

  • 01. Deusa do Amor – Moreno Veloso
  • 02. Cheia de Manias – Vivian Benford
  • 03. Amor, Amor – Tono
  • 04. Fala – Magiore
  • 05. Esquadros – Adriana Calcanhoto
  • 06. (Nohing But) Flowers – Caetano Velos & David Byrne
  • 07. Da Maior Importância – Tulipa Ruiz
  • 08. Mal Secreto – Jards Macalé
  • 09. Dizem Que Sou Louco Por Você – Cidadão Instigado
  • 10. Condicional – Pélico
  • 11. Seja Como For – Banda do Mar
  • 12. Esse Cara – Maria Bethânia
  • 13. Portentosa – Soledad
  • 14. Volta – Johnny Hoocker
  • 15. Tuyo – Rodrigo Amarante

comente up

Tags: